Como dar feedback à equipe de vendas em sua loja de presentes

Tornar a equipe de qualquer empresa mais produtiva é um grande desafio. Gestores diariamente testam ferramentas, novas formas de executar tarefas e reveem processos. Mas há algo muito poderoso e eficiente para ganhar produtividade: o feedback. Eles tornam a equipe mais motivada, eficiente, melhora o clima organizacional e, por consequência, tornam a equipe mais produtiva. Por isso, preparamos umas dicas sobre como dar feedback à equipe de vendas.

Para ser eficiente, um feedback deve seguir alguns passos básicos, conforme mostramos a seguir. De forma bem resumida, um feedback deve seguir um roteiro onde o colaborador reconhece suas qualidades e no que ele precisa melhorar e é encorajado a fazer mudanças ou a seguir com os hábitos profissionais.

Como dar feedback à equipe de vendas

como dar feedbacks para a equipe de vendas

#1 Tenha um calendário

De nada adianta dar um primeiro feedback e não seguir uma rotina de conversa com sua equipe.  Você deve criar um cronograma. O ideal são feedbacks a cada 15 dias, mas se você tiver dificuldades de agenda, uma vez por mês já cumpre o papel.

Lembre-se que os feedbacks devem ser sempre individuais e seguir uma linha única, de modo que a cada encontro ele veja os reflexos das mudanças adotadas nas últimas semanas.

#2 Seja sugestivo e não agressivo nos seus feedbacks

Feedback é uma conversa que pode ter puxadas de orelha, mas também deve ter elogios. O ideal é que seja uma conversa amistosa, pontuando melhorias e como alcança-las. O feedback deve ser um momento agradável, onde o gestor fala, mas o funcionário também. Nesse encontro deve haver espaço para o empregado falar sobre suas expectativas em relação a empresa e o que espera do seu futuro na loja.

Use o feedback para falar sobre situações que aconteceram e como elas poderiam ser diferentes. Fuja de comentários genéricos como “seja mais corajoso”. Explique o que o colaborador tem feito e como deveria ser, explicando de maneira prática.

#3 Elogie sempre que puder

Feedback deve ser entendido como um “retorno” e não como um momento de críticas. Portanto, esse momento deve ter espaço para elogiar o colaborador. Elogie-o dedicando o mesmo tempo que deu às críticas. Comente sobre no que mais o admira e onde ele tem acertado. E se não houver críticas, apenas elogie.

#4 Seja aberto

Quando você ou a empresa receber uma crítica, nada de reações arrogantes de não aceitação. Muitos gestores ficam mais preocupados em rebater os argumentos do funcionário a todo custo do que repensar o que deveria mudar na sua gestão. Ouça, contraponha se achar necessário, mas sempre diga que as sugestões vão ser levadas em consideração. E as leve. Ter autocrítica é essencial para ser bem sucedido na sua loja de presentes e isso vai dar credibilidade aos feedbacks promovidos na sua loja.

#5 Dê feedbacks pontuais

Feedbacks devem ser dados no dia a dia também – mas sempre de forma individual. Os feedback pontuais servem para corrigir posturas que exigem medidas urgentes e que não podem esperar até a reunião quinzenal ou mensal, ou ainda, para reforçar o que você havia cobrado no feedback mensal. Feedbacks pontuais costumam ser muito eficientes, mas não funcionam por si só. Feedback mensal e pontual se complementam.

#6 Evite comparações

Não é uma boa ideia fazer comparações entre funcionários da sua loja de presentes. Por exemplo, citar o outro vendedor que bateu a meta e apontar no que ele seria melhor. Isso pode minar o clima na sua empresa e ter efeito contrário ao esperado. O ideal é que você cite melhorias, mas sem compará-lo a ninguém de dentro da empresa. É a maneira mais saudável de conseguir mudanças de alguém. É melhor ser amistoso do que agressivo.

#7 Distribua uma pesquisa anônima para feedbacks

Por mais que você seja aberto em seus feedbacks, muitas pessoas não vão se sentir à vontade para falar sobre você ou a loja. Para solucionar isso, a cada três meses você pode distribuir uma pesquisa de clima, onde as opiniões são anônimas. A pesquisa deve ser breve e simples.

Você pode perguntar a equipe na pesquisa como eles se sentem em relação a autonomia que a empresa dá, como se sentem em relação a liderança, metas e por aí vai. Faça as perguntas com respostas fechadas como: a) considero bom, b) considero ruim e etc. Reserve espaço para uma pergunta aberta, onde o colaborador possa escrever sobre o ponto que julgar mais importante.

O ideal é que a pesquisa sempre traga as mesmas perguntas para você acompanhar se houve evolução com as ações que serão tomadas para resolver o que estiver com problemas. Esse tipo de pesquisa vai te dar outra visão sobre o seu negócio e por consequência melhor o clima, a produtividade e irá diminuir significativamente a rotatividade.

Concluindo

Como vimos, feedback é sinônimo de conversa e não de puxão de orelha –  pode ter puxão de orelha, mas também elogios. O feedback deve ser sempre percebido como algo que some, que ajude o seu colaborador a crescer como profissional e pessoa – e não como algo que o diminuía ou reprima. Tenha isso em mente e coloque em prática suas reuniões de feedback. Você irá perceber rapidamente os bons resultados!

E você, tem alguma outra dica sobre como dar feedback à equipe de vendas? Então, nos escreva nos comentários.